• Últimas Notícias

    Poison Garden: um jardim que pode te matar.


    A Terra da Rainha tem vários locais interessantes, e um deles é o Poison Garden. Aqui, todas as plantas são proibidas. Por isso, todo cuidado é pouco quando for visitá-lo. E por favor, obedeça todas as placas, não seja vida louca!


    Viajar é maravilhoso, um hábito que desestressa qualquer pessoa. Mas tem gente que gosta de uma aventura, de adrenalina nas veias. Por isso procura montanhas para escalar, parques de diversões com montanhas russas. Tem pessoas que esquiam na neve, outras procuram um jardim. Não, você não leu errado, embora pareça. O que vem a mente quando pensa na palavra Jardim? Uma paisagem calma e bucólica, com pássaros cantando e muito mosquito. Mas existe um lugar no mundo em que nenhum pássaro canta neste jardim. E se você assistiu os filmes da franquia Harry Potter, já viu, só não sabe o que é.

    Trata-se do Poison Garden (literalmente Jardim Venenoso) em Alnwick, na Inglaterra. Esse pedaço do jardim, já que é uma parte de uma construção muito maior guarda a maior quantidade de plantas tóxicas, alucinógenas e mortais que você pode ver em suas excursões mundo afora. Lógico que as visitas são guiadas, já que ninguém tem permissão de encostar nos verdes bucólicos pelo caminho. Aqui, se encontram exemplares de plantas históricas, como a Conium maculatum. É dessa planta que se extrai a cicuta, veneno usado para matar o filósofo grego Sócrates. Temos ainda uma coleção de cogumelos alucinógenos que fariam o Super Mario ver estrelas. Entre eles o Amanita muscaria, que distorce a realidade e altera o seu humor como efeito de sua ingestão.


    Mas existem mais plantas, a Atropa beladonna, que pode causar convulsões e é altamente tóxica. Há ainda a trombeta de anjo. Essa tem uma história para contar. Na era Vitoriana, as mulheres usavam o pólen dessa planta esfregando em suas cabeças. O efeito esperado era o de tomar um LSD; alucinações. Em altas doses, poderia ocasionar a morte. Enfim, uma série de plantas com alto poder de mortalidade. Mas antes que você diga o que raios pessoas vão visitar este lugar, saiba que ele é bem cuidado, e seguro. Primeiro pelo fato de que plantas mortalmente perigosas ficam dentro de gaiolas, e enormes placas com caveiras alertam o visitante. Não é para sequer chegar perto, mas tirar fotos está liberado. Por outro ponto, os grupos são sempre guiados, e muito bem guiados. Ninguém passeia sem a intervenção de um responsável pelo jardim.

    Embora essa parte venenosa do jardim seja sem sombra de dúvidas, a mais chamativa. O Jardim possui outras áreas que você pode observar e tocar outras plantas. Conta-se que a ideia de produzir esse jardim venenoso foi da Duquesa de Alnwick, no Norte da Inglaterra. Ela visitou o jardim venenoso dos Médici, e ficou com inveja, querendo fazer um Poison Garden para ela. Como já tinha um jardim em seu castelo, ela usou parte dele para criar esse recinto nada amistoso. Se você quiser visitar, conte depois o que achou. Mas já vai o aviso, respeite toda a sinalização de perigo. As caveiras e os avisos estão ali por um bom motivo.


    Ah, e no início eu falei sobre Harry Potter certo? Pois bem, não é exatamente o Jardim, mas o complexo em que ele está. Isso pelo fato de que o Castelo de Alnwick foi usado para os primeiros filmes da franquia de J.K. Rowling. Se você viu Harry Potter e a Pedra Filosofal com o Harry em seu primeiro voo de vassoura? Pois bem aquele castelo é o de Alnwick. Logo, se você visitar o Poison Garden levará de brinde uma foto de um dos cenários do filme bruxo. 

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad