• Últimas Notícias

    Por que existem 108 Espectros em Os Cavaleiros do Zodíaco?

    Minos_Espectros_108

    Na última guerra Santa, Atena selou Hades e seus 108 Espectros em uma torre, sendo esta vigiada todo esse tempo por Dohko, o Cavaleiro de Ouro de Libra. Mas, qual o motivo de 108 ser o número dos Espectros, os servos do deus do Mundo dos Mortos?

    Se você entrou nesta pergunta, deve estar curioso para saber o motivo da existência dos 108 Espectros de Hades. Se você não sabe do que estou falando, vai um breve resumo. No anime e mangá Os Cavaleiros do Zodíaco, em uma determinada saga, a de Hades, apresenta-se o maior rival de Atena. Por óbvio pelo nome, é o deus do Mundo dos Mortos, Hades, logo após a Batalha da deusa com Poseidon. Como parece ser, tal anime é baseado na mitologia grega, e por isso nomes como Éris, Poseidon, Atena aparecem com frequência. O exército de Atena é composto pelos Cavaleiros do Zodíaco, em especial de Seiya de Pégaso e depois de Sagitário. Já o exército de Hades são os espectros, no total de 108 estrelas malignas.

    Porém, o motivo do número 108 não está na Grécia, mas sim nos ensinamentos budistas. Sim, Cavaleiros do Zodíaco é uma miscelânea de mitologias e ensinamentos. E, quanto a este budismo, um ramo bastante cultuado no Japão. O budismo em si já apareceu em sagas anteriores, como na criação do personagem Shaka, Cavaleiro de Ouro de Virgem. Diferente de todos os outros defensores do Santuário, ele se autoproclama reencarnação de Buda. Além disso, é visto como o "ser mais próximo de Deus" exatamente por isso. Na Saga de Hades, ele usa um rosário de 108 contas que representa cada um dos Espectros. Quando as contas deste rosário ficam negras, significa que um espectro do Mundo dos Mortos partiu dessa para melhor.

    Shaka_108_Espectros

    Esse rosário tem um nome próprio; japamala. Utilizado no cântico de mantras do hinduísmo e do budismo, ele tem exatamente 108 contas. Pelo menos na maior parte das vertentes dessas religiões. O intuito é de que cada uma dessas contas representam transgressões para a iluminação. No Cristianismo, teríamos o nome de pecado. No budismo, são chamados de desejos mundanos. Logo, se conhecemos sete pecados capitais, o budismo tem 108 atitudes que cada vez mais te afastam de se tornar um humano melhor. Cada um desses desejos, em Os Cavaleiros do Zodíaco então seriam representados por um espectro e sua respectiva estrela maligna. Temos então representações da Gula, da Fúria, da Ganância, do Rancor, da Violência, dentre outros.

    Então, como Hades, sendo Imperador do Mundo dos Mortos, ao qual despreza a raça humana, e como Senhor do Inferno teria como exército esses pecados. Em outras palavras, seu mundo, pelo menos o Inferno era destinado aos pecadores. Todos que em vida cometeram algum desses pecados, não se purificando após, seriam levados a pagar eternamente. Uma mistura do pós-vida cristão com o budismo. Como um adicional para o seu conhecimento, a própria criação do rosário usado por Shaka também tem semelhança. Na obra não canônica The Lost Canvas, que conta a história da guerra santa anterior, somos apresentados ao também Cavaleiro de Virgem, Asmita.

    Asmita_Rosario_108_Espectros

    No decorrer do enredo, é dito existir uma única forma de vida no Inferno, a Mokurenji. Esta seria uma árvore que se alimentaria do sangue de todos que ali estão. Desta árvore, nasceriam as frutas que seriam usadas para a criação do rosário especial. Já que é graças a ele que os Espectros mortos não poderiam retornar a Terra. É Asmita quem produz o rosário, utilizado depois por seu sucessor. O Japamala, rosário em que essa história se baseou é produzido com uma árvore especial. Claro que ela não está no Inferno nem se alimenta do sangue de condenados. A rudrashka, ou lágrimas de Shiva é uma árvore abundante na Ásia, mas com uma importância cultural.

    Conta-se que Sidharta Gautama, o Buda, encontrou a Iluminação meditando abaixo de uma dessas árvores. Como é difícil encontrar essas árvores fora da Ásia, na América do Sul foi tropicalizado sua criação com sementes de açaí. Além disso, é comum que no Japão por exemplo, devido a crença destes 108 pensamentos mundanos, a necessidade de purificação. Nesse caso, ao final de todo o ano, um sino deve ser tocado exatas cento e oito vezes como forma de expurgar os pecados. Além disso, um mantra é comum ser repetido também o mesmo número de vezes. Percebe-se tal importância deste número e como ele foi utilizado de semente para Masami Kurumada criar a Saga de Hades.

    Nenhum comentário

    Post Top Ad

    Post Bottom Ad