O Index librorum prohibitorum; a lista de obras censuradas pela Igreja.

O Index librorum prohibitorum trata-se de uma lista de obras que não eram recomendadas a ninguém. Por ferirem ou incomodarem o pensamento cristão católico desde a Idade Média, era comum o banimento dos livros aqui descritos. Nomes importantes foram agregados a lista, como o de Maquiavel, Victor Hugo, Nicolau Copérnico e Galileu Galilei.


Nos dias de hoje, com o advento do mundo digital, torna-se extremamente difícil esconder ideias ou suposições. Diferente por exemplo da Idade Média, período em que o conhecimento esteve em grande parte sobre os braços da Igreja Católica. Como os livros e manuscritos ficavam em conventos e abadias e os monges eram os responsáveis por copiá-los, o conhecimento ficava selado nestes lugares. Com a advento da imprensa de Gutenberg e com a facilidade de se obter obras escritas, a Igreja foi perdendo paulatinamente o poder sobre este monopólio. Mesmo assim, ela se certificou de que obras perigosas ficassem longe do público em geral através de um índice de proibição. Nomes como o do filósofo e matemático francês René Descartes, do escritor francês Victor Hugo e do astrônomo polaco Nicolau Copérnico se encontravam neste índice.

Em termos formais, o documento que proibia o acesso a livros de autores era chamado de Index librorum prohibitorum. Na tradução do latim, quer dizer o índice dos livros proibidos. Sua criação foi ideia do Papa Paulo IV, no ano de 1559 e aprovado pelo Concílio de Trento, realizado entre 1545 e 1563. Como contexto histórico, a Europa passava por uma turbulência religiosa, o protestantismo dava as caras e cada vez mais ganhava o gosto do público, o que obrigou a Igreja Católica a conter o seu avanço. O Index, assim sendo, foi uma das respostas através da Contra Reforma Católica. Nesse cenário, a Igreja colocou como uma obrigação que a publicação de livros  teria de passar pelo seu Conselho, obtendo assim o certificado de imprimatur. As obras que conseguissem esse selo estavam aptas por manter os padrões da fé e dos costumes adotados pelo Catolicismo. Se caso a obra abarcasse temas inadequados, ela entrava diretamente no índice proibitivo.


Por ser uma ordem expressa do Bispo de Roma, países de maioria católica, como Espanha, Portugal e a França concordaram veementemente com as ordens papais. As punições para aqueles que fossem encontrados com cópias ilegais das obras colocados no Index era a morte ou sua declaração como um cidadão herege, em que a Inquisição lhe julgaria como culpado. Porém, em outros estados como os do centro da Europa, e após a sua independência os Países Baixos, eram mais liberais quanto a publicação de obras que não possuíam o selo da Igreja. Não por menos, eram locais onde o protestantismo encontrava solo mais fértil para seu amadurecimento e consolidação. Em sua primeira publicação, o Index librorum prohibitorum contava com cerca de quinhentas obras; em sua última publicação eram em torno de quatro mil, dos mais diversos autores das áreas do conhecimento, científico ou não.

Como já destacado no início deste texto, nomes históricos como o de René Descartes e de Victor Hugo se encontravam no índice de proibição. Embora por motivos distintos; o primeiro, ao escrever O Discurso Sobre o Método em 1637 indicava as bases do racionalismo. A Igreja acreditava na dualidade entre a forma de se pensar de maneira racional e os eventos de fé, sendo assim, os escritos de Descartes incomodavam o clero por justamente buscar a observação de Deus de maneira mais racional. Desta forma, foi colocado no índice como um livro perigoso e herético. Já Victor Hugo, ao escrever o Corcunda de Notre-Dame destaca a vida do desfigurado Quasímodo que vive as sombras da Catedral de Notre-Dame. A obra, embora use da igreja francesa não foi colocada no índice por este motivo, mas sim pela sensualidade com que a personagem Esmeralda era relatada, e também por mostrar a desigualdade social a época. Tal tema poderia levar a conturbação social e por isso, também era proibido.


Outra obra que também figurava nos autos do Index librorum prohibitorum era Justine. O texto, também conhecido como Os Infortúnios da Virtude foi produzido em 1791 pelo Marquês de Sade, o percursor para a palavra "sadismo". Por ser uma obra com alto grau de erotismo, a Igreja recomendou sua inscrição no Index. Outro escritor que teve problemas com o Index foi o inglês John Milton. Seu poema Paraíso Perdido de 1674 coloca Lúcifer, o anjo caído como protagonista da narrativa. Visto o papel deste personagem na história da cristandade, é de se esperar que a Igreja indicasse a obra de Milton como altamente herética, imoral e contra os costumes da Igreja. Para os amantes de Ciência Política, a nata dos estudiosos e pensadores se encontravam no Index; o Príncipe de 1532, escrito por Maquiavel, Do Contrato Social, de 1762, de Jean Jacques Rousseau, o Leviatã, de 1651, de Thomas Hobbes são nada menos do que as obras máximas de seus autores que foram consideradas  fora do padrão para a sociedade de suas épocas.

Durante os séculos que separam a Idade Média até a Idade Contemporânea, a Igreja Católica manteve seu catálogo atualizado. Livros e produções eram retirados quando suas ideias se tornavam "normais" ou condizentes com a Cristandade, da mesma forma que publicações inéditas poderiam adentrar ao código. O Index librorum prohibitorum chegou a sua trigésima segunda edição, em 1948, onde contava com o maior número de obras proibidas. Porém, em 1966, o Papa Paulo VI decide abolir o índice de maneira formal em 15 de Junho através de uma Notificação. Por mais que o Índice oficial católico para a proibição de livros não exista nos dias de hoje, não quer dizer que a Igreja possa indicar uma obra como perigosa ou não. O clero pode emitir uma advertência, no latim um admonitum que indique que alguma obra não está em comunhão com os ensinamentos cristãos.

O admonitum foi escrito por exemplo para as obras da franquia Harry Potter, da britânica J.K Rowling, na qual ensinaria e criaria uma tendência para a prática de bruxaria entre crianças. Outra obra que deteve essa advertência por parte religiosa foi O Código da Vinci, de Dan Brown, ao afirmar a possibilidade da existência de uma linhagem de Jesus e Maria Madalena. Mesmo com tudo que foi exposto, é bom destacar que a censura a livros e obras em geral não é algo exclusivo da cristandade católica. É comum por exemplo, encontrar notícias de que o clero islâmico na Índia por exemplo proibiu o aplicativo Pokémon Go, por acreditar que o jogo promove Iblis, o nome para o Diabo no Islã. Aliás, a franquia foi proibida na Arábia Saudita, por conter em suas cartas de baralho símbolos supostamente maçônicos e ligados aos Judeus. Mais deixemos esse história para um outro momento...

Fonte: Wikipédia (Português), Exame, Super Interessante e UFRGS,.

COMMENTS

Nome

Análise,2,Ásia,1,Ciência,13,Culinária,1,Curiosidades,69,Educação,15,Filmes,10,História,14,Iêmen,1,Islândia,1,Israel,4,Jogos,12,Mitologia,11,Mundo,1,Nintendo,1,Palestina,1,Patrocinado,1,Pokémon,1,Política,1,Religião,8,Séries,12,Suméria,1,Viagens,13,
ltr
item
O Curioso Mundo de Vítor Hugo: O Index librorum prohibitorum; a lista de obras censuradas pela Igreja.
O Index librorum prohibitorum; a lista de obras censuradas pela Igreja.
O Index librorum prohibitorum trata-se de uma lista de obras que não eram recomendadas a ninguém. Por ferirem ou incomodarem o pensamento cristão católico desde a Idade Média, era comum o banimento dos livros aqui descritos. Nomes importantes foram agregados a lista, como o de Maquiavel, Victor Hugo, Nicolau Copérnico e Galileu Galilei.
https://1.bp.blogspot.com/-1_e6Tc3kXN8/XWF24tG9oPI/AAAAAAAALc8/J1WPl5HjfwUrzsox5Ds4H9gxEZNr9HSdACLcBGAs/s640/Index_Librorum_Prohibitorum.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-1_e6Tc3kXN8/XWF24tG9oPI/AAAAAAAALc8/J1WPl5HjfwUrzsox5Ds4H9gxEZNr9HSdACLcBGAs/s72-c/Index_Librorum_Prohibitorum.jpg
O Curioso Mundo de Vítor Hugo
https://www.mundovh.com/2019/08/o-index-librorum-prohibitorum-lista-de.html
https://www.mundovh.com/
https://www.mundovh.com/
https://www.mundovh.com/2019/08/o-index-librorum-prohibitorum-lista-de.html
true
4458632588204771738
UTF-8
ENCONTRANDO TODOS OS POSTS Not found any posts VEJA TODOS Leia Mais Reply Cancel reply Delete Por Início PÁGINAS POSTS View All RECOMMENDADO PARA VOCÊ LABEL ARQUIVOS BUSCAR TODOS OS POSTS Infelizmente, não encontramos sua pesquisa Retorne ao Menu Principal Sunday Monday Tuesday Wednesday Thursday Friday Saturday Sun Mon Tue Wed Thu Fri Sat January February March April May June July August September October November December Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec just now 1 minute ago $$1$$ minutes ago 1 hour ago $$1$$ hours ago Yesterday $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago more than 5 weeks ago Followers Follow THIS PREMIUM CONTENT IS LOCKED STEP 1: Share to a social network STEP 2: Click the link on your social network Copy All Code Select All Code All codes were copied to your clipboard Can not copy the codes / texts, please press [CTRL]+[C] (or CMD+C with Mac) to copy